A MADEIRA E O JARDIM


Finalmente vejo alguém com frontalidade e clareza encostar o “SR. Alberto João Jardim” ás cordas. Já era tempo de esse pequeno e mal-educado ditador ser confrontado com a verdadeira realidade, isto é, com o seu pretenso poder autonómico, poder que legalmente lhe é conferido e ninguém põe em causa, mas que ele próprio faz uso abusivo para exigir mais do governo central, mais do que este pode dar, mas vai dando, e quando lhe é conveniente ser insultuoso para com esta ou aquela figura pública do continente, tendo como ameaça camuflada a independência da Madeira. Enfim, finalmente aparece alguém que desmonta o jogo do pequeno ditador no seu labirinto sem saída. Sem saída porque tem passado os seus mandatos a fazer bluff e com isso a arrecadar muito dinheiro para a Madeira que dá para fazer obra e distribuir pelos seus boys e, como nos países ditatoriais, ter um jornal oficial que já em 2009 custou aos portugueses 33 milhões de euros, portugueses continentais porque a Madeira só arrecada. Ele gostaria da sair do seu labirinto e houve um tempo em que tentou mas rapidamente percebeu que não era figura grada fora da sua ilha. O sonho de ser mais do que Presidente do Governo Regional da Madeira foi um objectivo falhado com o qual nunca soube conviver. O Sr. Alberto João Jardim logo que constatou esta realidade que asfixiou as suas ambições iniciou uma política de revanche e chantagem com os governantes do Continente. Ora é insolente ou mal-educado, quando lhe convém mais contido. Um ex-presidente da Assembleia da República já lhe chamou Bokassa, (Um dirigente africano dos anos 70, corrupto, canibal, que foi condenado à morte.)Mas quem o comparou a este Sr. Bokassa, mais tarde foi à Madeira e tudo acabou num abraço, já dizia Camões, “Mudam-se os tempos…”. Mas o Sr. Jardim por mais que se mudem os tempos vai ficar sempre com a amargura de não ser Presidente de Portugal e, claro, a seguir a sua peregrinação de chantagear o Governo Central porque ele não quer a Independência da Madeira mas a sua, já conformado no seu reduto. É o Jardim desterrado na sua ilha.

Anúncios

Sobre antonilourenco

Gosto: ler; cinema; blogs; futebol; outros desportos; viagens; de viver.
Esta entrada foi publicada em Sem categoria com as etiquetas . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s